. Tempo produtivo: ócio criativo nas empresas | Marcos Tito
  • Fortaleza: (85) 3108 8001

Tempo produtivo: ócio criativo nas empresas

© Depositphotos.com / SergeyNivens O ócio criativo, é o momento em que a pessoa desenvolve trabalhos intelectuais e atividades mentais associadas ao foco no futuro e ao planejamento estratégico.

O termo “ócio” tem origem na Roma Antiga: em latim, otium era o nome dado às ocupações intelectuais e que estavam associadas aos estudos e debates. Em uma sociedade em que a maioria da população se dedicava a trabalhos braçais, não sobrava muito tempo para que os indivíduos pensassem sobre a vida, o futuro ou se dedicassem aos estudos.

Originalmente, portanto, o ócio sempre foi criativo. Com a evolução e modernização da sociedade, porém, o ócio passou a ser uma referência a qualquer tipo de distração que tire o foco das atividades importantes e que precisam ser cumpridas. O Ócio Criativo, então, diz respeito aos momentos em que os indivíduos desenvolvem trabalhos intelectuais e atividades mentais associados ao foco no futuro e ao planejamento estratégico.

Para a Filosofia, o ócio é essencial, e considera-se que “pensar requer ócio”. Ou seja: pensar, refletir e se autoconhecer exige que as atividades braçais sejam deixadas um pouco de lado. É preciso escutar a si mesmo, suas angústias, ideias, valores, e projetar planos, olhar para o futuro, sonhar, produzir e encontrar respostas.

A importância do ócio

Todas as respostas que você procura estão dentro da sua mente. Se você não está conseguindo escuta-la, é porque talvez ela esteja fazendo muito barulho. ” — Eckhart Tolle

Dizem que o corpo humano é a máquina mais perfeita que existe. Sendo assim, é preciso que esta máquina tenha seu momento de descanso e “resfriamento”. A vida é composta por coisas que fundamentais e outras que são essenciais: fundamental é tudo aquilo que é importante para uma vida tranquila, mas o indivíduo conseguiria viver sem — dinheiro, carro, roupas, entre outros. Essencial, por sua vez, é tudo aquilo que traz sentido e completude à vida, como amizade, lealdade, amor, religiosidade e fraternidade.

O ócio é essencial, visto que a máquina precisa de um tempo para pensar, refletir e deixar os pensamentos fluírem. A partir daí o ser humano poderá ser mais produtivo, consciente e pleno. Não condene o ócio, especialmente nas empresas.